Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 5 de julho de 2010.

Venda de sibutramina cai 60% após remédio virar tarja preta

COMPARTILHE:

Portal R7

A venda dos remédios a base de sibutramina, redutor de apetite receitado para quem quer emagrecer, sofreu queda de mais de 60% nos últimos dois meses (abril e maio) em todo o país, segundo dados da consultoria IMS Health.

Em maio de 2009, foram comercializados mais de 559 mil unidades do medicamento à base da substância. No mesmo mês de 2010, esse número caiu para 213 mil, uma queda de 62%. Essa redução também se verifica quando se comparam as vendas entre abril do ano passado e deste ano. De 530 mil unidades comercializadas em 2009, passou para 216 mil em 2010, o que representa queda de 59%.

Mesmo com a queda das vendas da sibutramina no país, o faturamento chega à casa dos milhões de reais a cada ano. Em 2008, as vendas do medicamento atingiram R$ 215, 5 milhões, mais do que os R$ 215, 1 milhões de 2009. Neste ano, a venda do remédio já rendeu mais de R$ 52 milhões às farmacêuticas, segundo dados da IMS Health do Brasil.

O período coincide com a aprovação de uma resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que, no fim de março deste ano, obrigou esses medicamentos a serem comercializados apenas com a apresentação da receita azul (B2), numerada e emitida pelos órgãos de Vigilância Sanitária locais, por meio de gráficas autorizadas. Ainda pela resolução, o produto passa a ser vendido com tarja preta em vez de vermelha, de caráter totalmente restritivo.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.