Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 5 de setembro de 2016.

Você já está no Facebook?

COMPARTILHE:

Revista da Farmácia (194):

camila
Camila Porto

 

Camila Porto é considerada a maior especialista em Facebook nos dias atuais. Autora do livro Facebook Marketing: como gerar negócios na maior rede social do mundo, Camila já treinou mais de cinco mil empreendedores, profissionais e pessoas com vontade de ir além com ideias e projetos. Atualmente, o Facebook Essencial é seu treinamento mais completo, com mais de três mil alunos em quatro continentes e em todo o Brasil. Nesta entrevista, Camila dá dicas preciosas para farmácias e drogarias que querem transformar fãs em clientes no Facebook.

 

Revista da Farmácia: Como você define marketing digital?

Camila Porto: O marketing digital é uma estratégia para comercializar produtos, conquistar novos clientes e melhorar a rede de relacionamentos por meio de ferramentas online, como blogs, redes sociais, e-mail marketing, entre outros.

 

RF: Qualquer empresa, de qualquer ramo, pode fazer marketing digital?

Camila: Poder, até pode, mas é imprescindível que, antes de entrar no marketing digital, a empresa saiba se o público final consome esse tipo de comunicação. Por isso, antes de começar a usar uma estratégia, é necessário estudá-la e avaliar todos os prós e contras.

 

RF: Quais são as principais ferramentas de marketing digital atualmente e qual é a mais eficiente?

Camila: Existem diversas ferramentas para se trabalhar com marketing digital. Vai depender exclusivamente da estratégia utilizada e para qual tipo de público será destinada. Blogs, redes sociais, newsletter, e-mail marketing, página de captura, enfim, as possibilidades são inúmeras para se chegar até o cliente e esse mercado só tende a crescer.

 

RF: Em se tratando de varejo, quais são as particularidades em marketing digital?

Camila: São várias particularidades. A primeira é audiência. A cada dia, mais e mais pessoas usam a internet para tudo e ao longo do dia. Isso abre um canal importante, pois é preciso estar onde o cliente está, e ele está na internet. A segunda são as possibilidades de comunicação com essas pessoas, via conteúdo, informações ou anúncios. Hoje há formas de impactar esse público, envolvê-lo e fazer a venda: tudo online. Por fim, a possibilidade de mensuração de resultados e avaliação do desempenho de uma ação praticamente em tempo real são pontos importantes para as empresas, ainda mais em tempos de economia. Se algo não está funcionando, basta mudar o rumo, rever a estratégia ou simplesmente parar uma campanha.

 

RF: O Facebook se tornou o “queridinho” de todo mundo. No universo das redes sociais, trata-se, atualmente, do aplicativo mais utilizado para relacionamento e para negócios. A que você atribui esse fenômeno?

Camila: O Facebook, atualmente, é o que é por conta de como aproveita todas as oportunidades que o mercado de marketing digital traz. Ele disponibiliza ferramentas para que pessoas e marcas consigam se aproximar dos usuários, criando um marketing de relacionamento.

 

RF: Por que você afirma que o Facebook é a ferramenta mais poderosa para ser fazer negócios?

Camila: Praticamente metade da população brasileira está no Facebook. São cerca de 90 milhões de pessoas, só no País, com uma conta na maior rede social do mundo. Se você precisa estar onde seu público está, então você precisa estar lá. Ao contrário do que muitos pensam, essa não é uma plataforma para vender produtos gratuitamente. Por ser uma rede social, o Facebook é feito para interagir com as pessoas e produzir conteúdo que seja relevante ao seu público. Ainda assim, é possível fazer anúncios e atingir quem pode comprar um produto ou serviço. Para alcançar o público que você deseja, é preciso investir, mas a vantagem do Facebook é que dá para conseguir ótimos resultados investindo pouco.

 

RF: Como é possível definir o público-alvo de uma farmácia no Facebook? Parece tarefa impossível, não?

Camila: Em uma das aulas do Curso Facebook Ads, eu cito várias formas de encontrar o público-alvo e uma das que mais surpreendem as pessoas é o Graph Search, a busca social do Facebook, que podemos chamar de busca interna. A partir das informações coletadas nele, é possível definir quais páginas ou interesses podemos usar nos “Interesses”, durante a segmentação dos anúncios no Facebook. A grande sacada é saber fazer as perguntas certas para descobrir quais páginas o público-alvo da farmácia pode curtir.

 

RF: Você criou 22 táticas comprovadas para aumentar o engajamento no Facebook. Você poderia citar, pelo menos, uma delas que sirva bem para farmácia e drogaria?

Camila: Acredito que todas as táticas possam ajudar, só devem ser ajustadas a cada caso. Cito a seguir três dicas simples que podem ser seguidas:

1- Responder aos comentários

Embora muitas marcas insistam em deixar os comentários sem respostas, é muito importante a todos que comentam. Isso aumenta a percepção da marca como preocupada em atender aos consumidores.

2- Incentivar a criatividade e a curiosidade

No ambiente descontraído em que as redes sociais se inserem, é sempre importante estimular o público a sugerir legendas para imagens ou outras brincadeiras, e ainda fazer perguntas ou desafios que despertem a curiosidade.

3- Oferecer exclusividade

Criar ofertas exclusivas para os usuários do Facebook. Além de aumentar as vendas de um produto, isso faz com que o fã se sinta especial. É uma das melhores formas de valorizar a sua audiência.

 

RF: Camila, as farmácias vendem praticamente as mesmas coisas, os mesmos produtos. Em quase todas as lojas que você entrar, você vai encontrar os mesmos itens, com preços bem similares. Como, então, se diferenciar no Facebook? Como fazer um cliente escolher a farmácia do João e não a do Antonio?

Camila: O analista de redes sociais ou a pessoa que for cuidar da página do Facebook deve conhecer a fundo o público-alvo: saber do que gosta, outras coisas que consome, as dores, as dúvidas. Isso se tornará um diferencial, pois o conteúdo será totalmente segmentado e certeiro.

 

RF: Hoje em dia, quase todas as redes de farmácias e drogarias, até mesmo as farmácias pequenas, de bairro, têm Facebook. Como você avalia o que essas redes andam postando?

Camila: Acredito que, pela quantidade de fãs em cada página que consegui olhar, o engajamento esteja baixo. É necessário estudar quais estratégias usar para aumentar isso, pensando também em anúncios e em formas de impactar o público-alvo, para que ele se torne realmente um fã e fique engajado.

 

RF: Quais os principais desafios para engajar clientes e trazê-los do online (Facebook) para o offline (lojas)?

Camila: Principalmente criar relacionamento e atrair o usuário para conhecer o produto/serviço. Ter as páginas sempre atualizadas, responder sempre as dúvidas, apresentar conteúdo relevante com pouca publicidade são algumas das dicas que sempre dou para ter uma página exemplar.

 

RF: Um dos principais desafios é conseguir converter um simples fã em cliente, usando o marketing de conteúdo e relacionamento. Quais as suas três dicas fundamentais para usar o Facebook como uma ferramenta de marketing para farmácias?

Camila: Aproveito para deixar minhas cinco dicas. Elas podem ser usadas tanto por farmácias quanto por outros nichos.

1-Segmentar a audiência

Quanto mais segmentado for um anúncio no Facebook, mais o dinheiro será valorizado. Por mais que seu produto possa ser comprado por qualquer um, cada campanha deve ser focada em um público específico.

2-Não fugir do planejamento ou fugir de vez

Toda campanha de anúncio deve ter um planejamento que defina público, linguagem e objetivo. No caso do Facebook, é possível fazer anúncios para conseguir novas curtidas, vender algo específico ou conseguir leads para a base de contatos. É necessário estabelecer um plano e segui-lo sem desistir, mas se não houver nenhum sucesso, deve-se mudar, pois a grande vantagem de anunciar nas redes é que é possível parar o anúncio se ele não der o resultado esperado.

3-Oferecer conteúdo (e engajar)

Sempre deixo claro que não se deve usar as redes sociais como uma “vitrine online”. Ninguém entra na rede social para comprar, mas para se relacionar. As pessoas querem se conectar com outras pessoas, por isso é importante oferecer conteúdo de qualidade. O principal ponto a ser considerado na hora de produzir conteúdo é considerar que toda marca oferece um serviço. No fim das contas, toda empresa é uma prestadora de serviços, e compreender isso é o primeiro passo para conseguir produzir o melhor conteúdo possível.

4-Mensurar sempre

Também é importante aproveitar a melhor ferramenta dos anúncios na web: a mensuração de resultados. Sempre será possível acompanhar quantos cliques, curtidas ou vendas estão sendo feitas em função do anúncio, por isso é preciso medir os resultados em tempo real. Fazer testes, inovar e ter sempre um modelo de anúncio padrão para determinar quais as diferenças de cada anúncio que foram determinantes para o bom resultado, assim, em pouco tempo, se descobre o jeito de anunciar.

5-Não se iludir

É preciso estudar, testar e estar focado em vencer os concorrentes ou conquistar o público da melhor maneira. Qualquer pessoa pode fazer um anúncio, mas somente pessoas focadas conseguem obter grandes resultados.

 

RF: Como gerar engajamento com o público da farmácia? Que dicas você daria e que tipo de conteúdo poderia ser trabalhado?

Camila: Todas as pessoas buscam informação, entretenimento e algo relevante no Facebook. Por isso, as farmácias podem usar desde tutoriais de maquiagem, dicas para produtos de higiene até dicas de primeiros socorros, entrevistas com médicos ou especialistas sobre temas em discussão, como a zika, por exemplo. Tudo o que as pessoas querem é informação, por isso elas entram no Facebook. Investir nisso pode ser uma forma de atrair os clientes para a página e, o mais importante: dar ao cliente um bom motivo para querer compartilhar aquela informação.

 

RF: De que forma o Facebook pode ajudar e/ou potencializar o negócio “farmácia”?

Camila: Aumentando a visibilidade de uma marca, a fidelização do cliente, com a divulgação espontânea, com as possibilidades de anunciar produtos, serviços ou conteúdo. São apenas algumas formas com as quais o Facebook pode ajudar a potencializar o negócio.

Comunicação Ascoferj



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Ascoferj

INFORMA

Olá, Associado Ascoferj! Dê um play ▶️ e veja o CONVITE que o Bernardinho do voleibol tem para você! 😉

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.