Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 25 de julho de 2016.

Você se sente sobrecarregado?

COMPARTILHE:

Revista da Farmácia (edição 193):

 

M.A.
Marcos Assumpção

Por Marcos Assumpção

Caso você responda sim à maioria das situações a seguir, é bem provável que você esteja sobrecarregado: Você tem a sensação de estar trabalhando mais do que a sua equipe? Você percebe que vem atuando mais no operacional do que no tático e no estratégico? Você cumpre uma jornada de trabalho além daquela que você pensa ser a mais adequada e eficiente? Sua família já vem cobrando a sua presença? Não tem tido tempo para cuidar da saúde? O cansaço vem impedindo momentos de leitura, cinema, teatro e outras atividades culturais? Você não consegue tirar férias?

 

Saiba que você não está sozinho, pois esse é um mal que afeta a maioria dos empresários do pequeno varejo. Algumas causas comuns da sobrecarga de trabalho do empresário do pequeno varejo são:

– Perfil operacional – prefere atuar nas atividades operacionais por ter desempenhado essas funções antes de se tornar empresário ou por insegurança em relação à competência de terceiros, empregados ou empresas contratadas, que julga não serem capazes de atender suas expectativas;

– Perfil centralizador – imagina ter o controle de tudo somente se ele próprio estiver realizando as atividades;

– Perfil procrastinador – vive adiando atividades, em geral menos interessantes, que acabam se tornando urgentes ou simplesmente deixando de ser feitas, com isso comprometendo a qualidade da gestão;

– Não organizar tarefas e tempo, classificando as tarefas entre importantes, urgentes e delegáveis;

– Vício ou insegurança que fazem com que dedique tempo excessivo ao trabalho;

– Excesso de preciosismo.

 

A seguir, apresentamos algumas recomendações úteis a serem seguidas, que podem tornar a vida do empresário do pequeno varejo menos sobrecarregada:

– Analise a composição da equipe. Será que ela está adequada em termos de perfil, conhecimento, habilidades e atitudes? Lembre-se que atividades operacionais e rotineiras devem ser delegadas;

– Avalie se a equipe está adequadamente treinada. Promova treinamentos para viabilizar a delegação;

– Delegue e supervisione na medida correta;

– Tenha a tecnologia instalada e a utilize plenamente. De nada adianta ter um sistema de gestão integrada, com vários módulos, e utilizar apenas os módulos de PDV e Estoque.

– Organize o seu tempo. As atividades planejadas para o dia devem caber no dia. Reserve um tempo para os imprevistos;

– Diga não sempre que considerar que uma suposta demanda “urgente” não seja realmente urgente.

 

A sobrecarga do empresário, além de fazer mal a ele mesmo, em geral, compromete a saúde da empresa. É comum encontrar empresários sobrecarregados que utilizam o argumento da sobrecarga para não realizar a correta gestão financeira da empresa, para não pensar a empresa estrategicamente, para não viajar para conhecer inovações do setor, para não conduzir a liderança da equipe de forma correta. Além do esforço individual de mudanças, fica a sugestão para, sempre que necessário, buscar auxílio em consultoria especializada. Sobrecarga de trabalho tem jeito!

Comunicação Ascoferj



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.