Doença de Parkinson: sintomas podem ser lentos e silenciosos

Doença de Parkinson
Foto: freepik
Doença de Parkinson
Foto: freepik

Em abril, duas datas são voltadas para alertar a respeito do Parkinson: o Dia Nacional do Parkinsoniano (4) e o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson (11). A condição degenerativa afeta os movimentos do corpo e, com o avanço ou diagnóstico tardio, pode atingir outros sistemas cerebrais.

O que é a doença de Parkinson

O distúrbio é caracterizado pela deterioração das células produtoras de dopamina, neurotransmissor que conduz os impulsos nervosos, situadas na região do cérebro chamada de substância negra. Geralmente ocorre em pessoas a partir dos 50 anos. No Brasil, estima-se que mais de 200 mil pessoas sofrem com a doença.

O neurologista e assessor médico do Grupo FQM, Willians Lorenzatto, revela que, com o aumento da expectativa de vida da população, a quantidade de diagnosticados pode ser maior: “O número de pacientes com doença de Parkinson subirá exponencialmente, podendo chegar a 600 mil em 2030”.

Atraso no diagnóstico

As alterações que a doença provoca no sistema nervoso prejudicam a realização de diversas funções cerebrais e leva ao aparecimento de sintomas que podem chegar de forma sutil. Alguns exemplos são insônia, constipação, lentidão nos movimentos, perda auditiva, perda de olfato e paladar e ansiedade. O quadro evolui gradativamente com rigidez muscular, tremores e instabilidade postural.

“Muitos pacientes demoram a procurar um profissional de saúde para avaliação dos sintomas. Em contrapartida, pode haver demora no diagnóstico final e, consequentemente, no tratamento específico, o que aumenta a incapacidade funcional provocada pela doença”, revela.

Tratamento

Ainda que não haja cura para a doença de Parkinson, uma avaliação médica correta possibilita o controle dos sintomas por meio de medicamentos e reabilitações alternativas, como fisioterapias, fonoaudiologia e acompanhamento nutricional.

Aliado às técnicas e aos tratamentos, o acesso às informações corretas ajuda na promoção de maior qualidade de vida. O projeto Movimento Parkinson traz conteúdos informativos para pacientes, familiares, cuidadores e pessoas em contato com a doença.

Veja também: Cerca de 14 milhões de brasileiros têm doenças raras

Fonte: Revista da Farmácia

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Talvez se interesse por:

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×