Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 15 de setembro de 2014.

A importância das definições para medicamentos tarja preta e vermelha

COMPARTILHE:

Os medicamentos são produtos farmacêuticos com finalidade de prevenir (vacinas), diagnosticar (contraste), tratar ou controlar doenças. No entanto, apesar de seus benefícios, podem apresentar riscos que variam em virtude das propriedades químicas das substâncias presentes em sua composição, bem como das caraterísticas do usuário do medicamento (idade, etnia, condição clínica). Os efeitos colaterais nocivos dos medicamentos (também conhecidos como reações adversas) e a capacidade de ocasionar dependência são os principais riscos associados a uso dos medicamentos. Para indicar o potencial de risco para cada tipo de medicamento e de acordo com o quadro clínico a que este é destinado, os medicamentos foram divididos em categorias que podem ser identificadas na embalagem externa do produto farmacêutico, sem tarja, com tarja vermelha, e de tarja preta. Os medicamentos não tarjados são aqueles que, embora existam riscos em potencial associados ao seu uso, estes são pequenos; e o quadro clínico a que são destinados são considerados de baixa gravidade. Deste modo, não é necessária a avaliação médica para que esses produtos possam ser utilizados pela população, embora sempre seja importante a avaliação e a orientação ao seu uso pelo farmacêutico no ato da dispensação (retirada do produto pelo usuário). Assim, estes são produtos farmacêuticos que podem ser obtidos em drogaria, ou farmácia, sem a necessidade de apresentação de uma prescrição. São medicamentos isentos de prescrição ou Medicamentos de Venda Livre. De outra forma, os medicamentos de tarja vermelha apresentam maior risco ao usuário comparativamente aos não tarjados, além de serem empregados para situações clínicas crônicas e de maior gravidade. Por isso, só devem ser utilizados por pacientes que passaram previamente em consulta médica que foi constatada real necessidade do uso. A tarja vermelha é indicativa da necessidade de apresentar a prescrição ao farmacêutico para que se possa retirar o medicamento do estabelecimento de saúde, mas sua receita é devolvida ao paciente após entregar o produto. Os medicamentos indicados por tarja preta são aqueles que requerem maior risco de atenção no que diz respeito à segurança dos seus usuários. O potencial de risco associado ao uso destes produtos obriga ao usuário apresentar a prescrição médica na farmácia ou drogaria para poder retirar o produto, ou seja, um indicativo de que o paciente passou em avaliação médica e que a necessidade do uso do medicamento é explícita. Este tipo de produto exige que a prescrição fique retida no ato de sua dispensação. Isso possibilita maior controle, visto que as substâncias presentes nestes tipos de medicamentos apresentam além dos riscos de reações adversas graves, o potencial em ocasionar dependência ao medicamento. Periodicamente, as prescrições deste tipo de medicamentos são recolhidas pelos órgão reguladores dos serviços públicos de saúde. Fonte: Snif Brasil


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.