Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de março de 2010.

Brasil começa a vacinar 91 milhões de pessoas contra a gripe suína

COMPARTILHE:

R7

Data da imunização é diferente para cada grupo da população

Começa nesta segunda-feira (8) em todos os Estados do país a campanha de vacinação contra o vírus da gripe A (H1N1), popularmente conhecida como suína. A meta do governo, que vai gastar R$ 2,4 bilhões na ação, é imunizar 91 milhões de pessoas de diferentes grupos da população.

O pavor causado pela doença no ano passado já passou, mas é bom lembrar que o Brasil se encaminha para uma temporada de frio, o que fatalmente faz com que aumentem os casos de gripe (tanto da convencional quanto da suína). Entre 25 de abril e 31 de dezembro de 2009 o vírus A (H1N1) provocou 39.679 casos graves e 1.705 mortes pela influenza pandêmica, segundo dados do Ministério da Saúde.

A estratégia do governo é vacinar os grupos considerados prioritários, que são mais suscetíveis a formas mais graves da doença. Enquadram-se nesses casos indígenas, crianças entre seis meses e dois anos de idade, adultos de 20 a 39 anos e pessoas portadoras de doenças crônicas.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse ao R7 que o país não tem vacinas disponíveis para toda a população e que ele não vê grandes vantagens em imunizar todo mundo.

– Nós precisamos ter uma reserva de vacinas para nos precavermos contra perdas que sempre ocorrem e para ampliar a população alvo de imunização, se necessário. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que as vacinas cheguem a trabalhadores da saúde, população indígena, grávidas e pessoas com doenças crônicas. Nós incluímos também as crianças de até dois anos e os adultos de 20 a 39 anos, que tiveram mais mortes e casos graves no Brasil.

O recomendável é que todas as pessoas que fazem parte desses grupos se vacinem, mesmo que tenham contraído a doença no ano passado. Além disso, grande parte dos pacientes não tiveram comprovação laboratorial de que contraíram a gripe. Devem evitar a dose pessoas que têm alergia à proteína do ovo, que é usado no processo de fabricação da vacina.

Nancy Bellei, infectologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), diz que a vacina é segura e que os efeitos colaterais são pequenos.

– De 1% a 10% das pessoas podem apresentar dor no local da aplicação ou sintomas mais intensos como febre e mal estar nas primeiras horas. Em geral, a vacina foi bem tolerada no hemisfério Norte.

É importante destacar que de hoje até o próximo dia 19 só vão receber a vacina os profissionais da rede de saúde, o que inclui equipes de limpeza, recepcionistas, motoristas de ambulância, médicos, enfermeiros e também integrantes de laboratórios e de grupos de pesquisa de campo. A população indígena, considerada pouco resistente ao vírus, também será imunizada nesse período.

Nessa fase, “a vacina vai até as pessoas”, já que o procedimento será feito nos locais de trabalho e nas tribos.

Marque a data da sua vacinação

Para a população em geral a campanha começa no próximo dia 22 e vai até 21 de maio. Cada grupo tem de ir aos pontos de vacina&cc


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.