Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 2 de fevereiro de 2011.

Delegado Fábio Cardoso palestra na Ascoferj e orienta empresariado sobre crimes contra a saúde pública

COMPARTILHE:

Imprensa Ascoferj

""Na quinta-feira, 27 de janeiro, o delegado da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Saúde Pública (DRCCSP), Fabio Cardoso, ministrou palestra no auditório da Ascoferj, com o objetivo de esclarecer os proprietários de farmácias e drogarias sobre as atitudes que são caracterizadas crimes contra a saúde pública e como evitá-las.

Cardoso aproveitou a oportunidade e informou sobre as atribuições da DRCCSP, entre elas tráfico de medicamentos, quando se tratar de substâncias controladas. Durante a apresentação, o delegado destacou diversos crimes, como vender medicamentos sem o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e fornecer substância medicinal em desacordo com receita médica. Porém, o mais grave, considerado crime hediondo, é “falsificar, corromper, adulterar ou alterar produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais”. “A pessoa que não falsifica o medicamento, mas o vende, sabendo que ele está adulterado ou falsificado, também será implicada”, alerta Cardoso.

 

""

O delegado também mostrou slides de algumas de suas principais operações de busca e apreensão. Segundo ele, seus policiais são orientados a chegar na farmácia com viaturas caracterizadas e documentos de identificação. Em caso de dúvida, o empresário deve ligar para a delegacia onde o policial está alocado e se certificar da veracidade da operação. 

 

“A palestra foi uma excelente oportunidade para aprimorar os nossos conhecimentos. Quem trabalha no comércio farmacêutico deve saber como funciona a lei e, consequentemente, como proceder corretamente para não ser punido”, comentou Joice Neves, profissional de farmácia.

“Tenho grande interesse por informações sobre crimes contra a saúde pública. Com a palestra, tive a oportunidade de esclarecer diversas dúvidas”, disseAndressa Labre, farmacêutica do segmento que assistiu à palestra.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.