Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 3 de junho de 2020.

Governo institui Programa Emergencial de Acesso a Crédito

COMPARTILHE:

Programa Emergencial de Acesso a Crédito Foto: freepik

Nesta segunda-feira (1/6), foi publicada, no Diário Oficial da União, a Medida Provisória nº 975/2020, que institui o Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC). Sob a supervisão do Ministério da Economia, o projeto ajuda a preservar empresas de pequeno e de médio porte diante dos impactos da pandemia do coronavírus.

A MP representa a segunda fase da facilitação de crédito às empresas, alterando a publicação da Lei Federal nº 13.999/2020 há duas semanas, que instituiu o PRONAMPE. Desta vez, o programa é destinado a todas as empresas que tiveram no ano-calendário de 2019 receita bruta superior a R$ 360 mil e inferior ou igual a R$ 300 milhões.

Especificações da MP

A Medida Provisória autoriza um acréscimo de R$ 20 bilhões de recursos da União ao Fundo Garantidor para Investimentos (FGI). Os valores que não forem utilizados até 31 de dezembro de 2020 deverão ser devolvidos à União.

Esse FGI não terá nenhum tipo de garantia ou aval por parte da União e responderá por suas obrigações. O aumento da participação poderá ser realizado em até quatro parcelas de R$ 5 bilhões, sendo a integralização da primeira parcela somente após a abertura de dotação orçamentária.

A MP afirma que a cobertura do FGI da inadimplência suportada pelo agente financeiro será limitada a até 30% do valor liberado pelo PEAC. Além disso, as próprias instituições financeiras é que adotarão os procedimentos necessários à recuperação dos créditos.

Gustavo Semblano, consultor jurídico da Ascoferj, explica a norma: “O objetivo da Medida Provisória é facilitar o acesso das empresas ao crédito oferecido pelas instituições financeiras. Contudo, deve-se levar em consideração que algumas destas empresas podem estar fechadas há dois meses e, assim, podem não ter pago todos os débitos que deveriam. Isso pode dificultar a concessão de crédito”.

Tramitação

A MP tem força de lei, por isso, já está em vigor, mas ainda deverá ser apreciada pelos plenários do Senado e da Câmara. Semblano acrescenta: “Além disso, alguma norma complementar deverá ser publicada detalhando ainda mais o que foi exposto pela Medida Provisória”.

Veja também: Governo cria programa nacional para apoiar micro e pequenas empresas

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: Programa Emergencial de Acesso a Crédito


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.