Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 15 de março de 2010.

Laboratório Teuto vai ampliar produção de medicamentos

COMPARTILHE:

Assessoria de imprensa do Laboratório Teuto

Genéricos ganharão mais espaço no mercado

Uma generosa fatia do mercado farmacêutico está prestes a ser dividida. As patentes de alguns medicamentos de sucesso vão cair em breve e outros laboratórios poderão produzir genéricos destes produtos, que terão preços mais acessíveis. Estes produtos, considerados "blockbusters", são medicamentos líderes de vendas e que devem ampliar ainda mais a participação de mercado das indústrias que produzem genéricos.

Estima-se que com a queda das patentes destes medicamentos o mercado de genéricos no Brasil praticamente dobre de tamanho, alcançando uma participação de 30% no total de medicamentos vendidos no país nos próximos anos. "A conta realizada é que o mercado normalmente dobre ou, em algumas vezes, até triplique de tamanho com as quedas das patentes. Além deste aumento, existe ainda a consequente perda de mercado por parte do medicamento de referência, que pode chegar a 40% de seu faturamento no ano, segundo as estimativas", disse Rodrigo Macedo, responsável pelo Desenvolvimento de Novos Produtos.

A venda total de medicamentos em 2009 registrou R$ 30,2 bilhões e os genéricos foram responsáveis por R$ 4,5 bilhões. A queda das patentes dos "blockbuster" deve agregar a este mercado já no ano de 2010 entre 15% a 20%, ou seja, quase R$ 1 bilhão a mais no ano. "A queda destas patentes e consequente ampliação no mercado de medicamentos genéricos é uma das principais oportunidades vistas pelo Teuto para dobrar de tamanho nos próximos dois anos", disse Rodrigo.

Pioneiro no desenvolvimento e comercialização de genéricos, o Laboratório Teuto possui hoje mais de 240 novos produtos em desenvolvimento que serão lançados nos próximos anos, dentre eles estão alguns destes "blockbusters". "Além dos genéricos, o Teuto mantém ainda um grupo de pesquisadores com vistas ao desenvolvimento de produtos inovadores, que permitirão à empresa a entrada em novos nichos de mercado em um futuro muito próximo", finalizou Rodrigo. As principais patentes estão previstas para começar a cair a partir deste ano até 2013.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.