Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 25 de julho de 2011.

Walmart pretende levar suas farmácias Bom Preço e Big para o comércio eletrônico

COMPARTILHE:

Brasil Economico

O Walmart tem planos de levar suas farmácias BomPreço e Big para o comércio eletrônico. “Este projeto está em estudo, mas ainda não temos uma data para iniciá-lo”, diz Flávio Dias, diretor-geral de e-commerce da companhia. A varejista iniciou suas vendas pela internet em outubro de 2008 no endereço www.walmart.com.br e hoje atua em 21 categorias, entre elas, eletroeletrônicos, móveis e livros. A venda de alimentos, por enquanto, acontece somente nas cidades de Porto Alegre e Curitiba, nos sites dos supermercados Nacional e Mercadorama.

As duas bandeiras, que pertenciam ao grupo Sonae, já atuavam no comércio eletrônico quando foram adquiridas pelo Walmart em 2005, mas somente há um ano e meio elas passaram para a gestão de Dias. “Estamos fazendo modernizações com objetivo de expandir a atuação destas duas marcas na venda on-line de alimentos”, afirma Dias, sem revelar mais detalhes.

Para o executivo, a experiência de Mercadorama e Nacional na internet têm servido como aprendizado ao Walmart. “É uma operação diferenciada, pois trabalha com produtos perecíveis e congelados”, diz. No Brasil, o Walmart é o terceiro no ranking supermercadista com faturamento de R$ 22,3 bilhões em 2010. A companhia tem 11,1% de participação de mercado atrás de Carrefour com 14,4% e Pão de Açúcar, com 17,9%, segundo dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Em 2011, o plano de expansão prevê a abertura de 80 lojas, que consumirão R$ 1,2 bilhão. A maior parte das inaugurações será de lojas Todo Dia, de vizinhança, e Maxxi, de atacarejo (formato que mistura atacado a varejo).

Segundo o presidente da companhia, Marcos Samaha, a modalidade escolhida para crescer no país é orgânica, ou seja, por meio de abertura de lojas. Aquisições podem vir a acontecer no futuro, mas não estão no foco da companhia neste momento, afirma o executivo.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.