Pular para o conteúdo

Coronavírus


icone de categorias Coronavírus | Notícias icone de data de publicação 29 de junho de 2020.

Anvisa autoriza dois novos estudos clínicos para Covid-19

COMPARTILHE:

Anvisa autoriza novos estudos clínicos para Covid-19 Foto: freepik

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, na última quarta-feira (24/6), a autorização para a realização de dois novos estudos clínicos relacionados à Covid-19, que têm como objetivo testar medicamentos experimentais no tratamento de pacientes hospitalizados e com quadros graves.

Primeiro novo estudo

O primeiro estudo é de fase 3 e destinado à avaliação da eficácia e da segurança do medicamento Remdesivir utilizado em pacientes com pneumonia grave em decorrência da Covid-19. Na pesquisa, o medicamento será usado por dois grupos, sendo que um deles o receberá associado ao fármaco Tocilizumabe e o outro será tratado com placebo.

O pedido de autorização para realização da pesquisa foi feito pela PPD do Brasil Suporte a Pesquisa Clínica, que deve envolver cerca de 105 pacientes.

Outra autorização

O segundo estudo também é de fase 3, e avaliará a eficácia e a segurança do medicamento experimental Ruxolitinibe em pacientes com “tempestade de citocinas” associada à Covid-19. Essa situação ocorre quando o organismo gera uma quantidade exagerada de defesas (citocinas) contra a doença, o que leva a um agravamento do quadro clínico. A pesquisa é da Novartis Biociências e deve incluir 60 pacientes.

Ações durante a pandemia Covid-19

Desde o reconhecimento da calamidade pública no Brasil gerada pela pandemia do novo coronavírus, a Anvisa adotou diversas estratégias para acelerar as análises e decisões sobre todas as demandas que tenham como objetivo ajudar no enfrentamento da Covid-19.

Uma das ações foi a criação de um comitê de avaliação de estudos clínicos, registros e mudanças pós-registros de fármacos para prevenção ou tratamento da Covid-19. Esse comitê está no âmbito da Gerência-Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos (GGMED), que também visa diminuir o risco de desabastecimento de medicamentos durante a pandemia.

Veja também: CRF-RJ publica nota técnica sobre dexametasona no tratamento da Covid-19

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: Covid-19 / Estudos clínicos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.