Precificação em farmácias de manipulação gera dúvidas em gestores

Precificação em farmácias de manipulação
Foto: freepik
Precificação em farmácias de manipulação
Foto: freepik

A precificação é inerente a qualquer atividade empresarial e possui dupla função: garantir posicionamento adequado de oferta perante o público e cobrir os custos da farmácia, gerando lucro. Nas farmácias de manipulação não é diferente, mas existem algumas particularidades.

Davi Hoffman, administrador e mestre em Empreendedorismo pela FEA-USP, explicou no site da Consulfarma que o mercado magistral é bastante fragmentado, com muitas empresas concorrendo entre si. Além disso, existe concentração no fornecimento de matéria-prima em poucas empresas, o que complica a gestão dos preços.

Segundo o profissional, é preciso pensar sempre em posicionamento e custos. Com o primeiro, a farmácia é lembrada pelo público, tanto clientes quanto potenciais, e pelos prescritores e fornecedores. Já na perspectiva financeira, o preço é a balança para gerar lucros.

Ele também apresenta os três principais erros que as farmácias cometem nesse sentido e acabam trazendo problemas para as farmácias magistrais.

1 – Fazer preço com base no dos concorrentes: os valores dos outros devem ser usados apenas como referência na competição, mas não como orientadores. Cada farmácia tem seu posicionamento e sua estrutura de custos.

2 – Precificar as fórmulas sem levar em consideração o posicionamento: caso sua farmácia tenha vários diferenciais que os concorrentes não têm, mas cobra um valor parecido, isso acaba desvalorizando a marca. É preciso entender que os clientes estão dispostos a pagar um pouco a mais para ter acesso a esses benefícios.

3 – Não conhecer os próprios custos: é preciso ter certeza que o preço praticado está no nível correto para cobrir os custos e gerar lucros. A precificação exige atualização constante.

Caso a farmácia esteja cometendo alguns desses erros, é preciso fazer uma intervenção rápida e não complexa. É preciso fazer um bom planejamento e uma boa execução.

Veja também: Como e por que vender valor na farmácia de manipulação

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Talvez se interesse por:

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Logotipo Ascoferj

COMUNICADO

Devido à contaminação de parte de nossa equipe de colaboradores com Covid-19, voltaremos temporariamente ao trabalho home office. Caso necessite de algum atendimento, entre em contato com os departamentos pelos números e e-mails abaixo, sempre entre 8h e 17h.

– Financeiro – (21) 98272-2882 / financeiro@ascoferj.com.br
– Jurídico – (21) 98097-0092 / departamentojuridico@ascoferj.com.br
– Regulatório – (21) 98272-2852 / regularizacao@ascoferj.com.br
– Comunicação – (21) 98272-2867 / comunicacao@ascoferj.com.br
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146 / dac@ascoferj.com.br
– Central de Negócios – (21) 98293-1816 negociacao@ascoferj.com.br
– Comercial – (21) 98097-0099 / comercial@ascoferj.com.br

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×