Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 19 de agosto de 2020.

Anvisa aprova registro de produto de terapia gênica

COMPARTILHE:

Anvisa aprova produto de terapia gênica Foto: freepik

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, na última segunda-feira (17/8), o registro do Zolgensma (onasemnogeno abeparvoveque), um produto de terapia gênica da Novartis Biociências utilizado no tratamento da atrofia muscular espinhal (AME), doença causada por uma alteração do gene que codifica a proteína SMN (Survival Motor Neuron), necessária para o neurônio motor, que controla o movimento muscular.

AME e aprovação da Anvisa

A AME causa fraqueza, hipotonia, atrofia e paralisia muscular progressiva. Tem incidência mundial aproximada de 1:10.000, e cerca de 45% a 60% dos casos são do tipo 1, a forma mais grave da doença e a principal causa da mortalidade infantil gerada por uma doença monogenética.

A aprovação da Anvisa foi justamente para o tratamento de pacientes pediátricos diagnosticados com AME do tipo 1, com até dois anos de idade e mutações bialélicas no gene de SMN1 ou até três cópias de outro gene conhecido como SMN2.

Produto de terapia gênica

O Zolgensma foi desenvolvido por engenharia genética, e é um produto de terapia avançada, do tipo terapia gênica, composto por um vetor viral que carrega uma cópia funcional do gene humano responsável pela produção da proteína SMN.

Estudos mostraram que uma única aplicação do produto pode melhorar a sobrevivência dos pacientes, reduzindo a necessidade de ventilação permanente para respirar e alcançar marcos de desenvolvimento motor. Os efeitos colaterais são considerados controláveis.

A Anvisa avaliou que os benefícios do Zolgensma são maiores que os riscos e, portanto, pode ser registrado no Brasil. Contudo, por ser uma terapia gênica inovadora, foi aprovado em caráter excepcional, o que significa que estudos adicionais devem ser realizados pela empresa para confirmação da eficácia e segurança a longo prazo.

Termo de Compromisso

Por conta dessa situação, a Novartis assinou um Termo de Compromisso responsabilizando-se por enviar anualmente dados dos estudos em andamento à Agência e ainda assegurar que os estudos complementares estão sendo realizados.

Veja também: Anvisa aprova primeiro produto de terapia avançada no Brasil

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: anvisa / atrofia muscular espinhal / Terapia Gênica


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.