Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 24 de novembro de 2016.

Chegou a hora de confraternizar

COMPARTILHE:

A group of young people dancing and letting loose at a nightclub

Revista da Farmácia (ed. 195):

A group of young people dancing and letting loose at a nightclub

Todo fim de ano merece uma celebração. É o momento de reconhecer o esforço dos colaboradores e os resultados conquistados, principalmente por ter sido um ano cheio de adversidades, provocadas pela crise política e econômica. O importante é ter superado e se mantido de pé. Mas organizar uma festa exige alguns truques e cuidados. É fundamental se organizar para manter os custos dentro do que foi planejado. Orçamento baixo não é motivo para desistir do encontro de fim de ano.

A especialista em Recursos Humanos, Lucia Gadelha, aconselha fazer um almoço simples com a presença dos colaboradores, em vez de uma festa que demande muito dinheiro. “Se a empresa tiver um espaço interno, pode optar por um encontro no fim do expediente, em clima de happy hour, mas o objetivo principal das confraternizações é integrar os funcionários”, destaca Lucia.

Para não fazer feio, algumas medidas são indispensáveis, como definir, com antecedência, o local e a data em que o encontro será realizado. “Na escolha do espaço, o ideal é que seja priorizado o fácil acesso dos funcionários, considerando sempre a logística e a locomoção de ida e volta”, frisa a especialista em RH.

Quanto ao que será servido, primeiramente, é preciso contabilizar o número de pessoas com presença confirmada para depois decidir as opções mais indicadas, o que dependerá da escolha do tipo de evento. Se o encontro ocorrer em um sítio, o ideal é um churrasco; se for um almoço ou jantar, pratos salgados e sobremesas podem ser selecionados de acordo com o gosto da maioria. “Em relação às bebidas, fica a critério da empresa decidir se servirá as alcóolicas ou não. Definir a quantidade com antecedência também é essencial para evitar desperdício ou falta”, sinaliza Lucia.

 

Convide, mas não exija presença

Independentemente de a festa ser cara ou barata, as empresas devem convidar os funcionários com antecedência, para que tenham tempo hábil de preparar o encontro, sem surpresas. A maioria das corporações prioriza a confraternização entre funcionários. Somente quando o orçamento permite, os familiares são convidados. “Vale destacar que a empresa tem a obrigação de fazer o convite ao funcionário, mas não exigir que ele participe. A decisão é de cada um”, ressalta a consultora.

Uma maneira de atrair a atenção para o evento e criar expectativas positivas para mais uma confraternização é usar as redes sociais, que provocam o engajamento por meio de curtidas, comentários e compartilhamentos. Por meio desses canais, é possível adiantar os detalhes da festa, informar local e horário e mencionar as atrações.

Em geral, festas de fim de ano são propícias ao bom humor, à descontração, à diversão e, até mesmo, à realização de palestras, mas a programação precisa ser ajustada ao perfil social, econômico e etário dos funcionários, priorizando sempre a integração de todas as equipes dos diferentes setores da empresa.

Se, durante a festa, a empresa decidir que vai apresentar o planejamento estratégico do próximo ano, isso deve ser feito de maneira breve, sem estender demais essa apresentação. As pessoas preferem celebrações de fim de ano marcadas por momentos divertidos e descontraídos.

E, para diretoria, gerência e demais líderes, fica a dica: participem também das atividades propostas durante o evento. “Quando o clima é de alegria, ele fica registrado na memória afetiva de todos”, finaliza Lucia.

 

Dez dicas para não fazer feio

  1. Não consuma bebidas alcoólicas em excesso.
  2. Evite falar mal da festa e das pessoas presentes.
  3. Para as mulheres: evitem decotes, saias curtas e roupas muito justas e transparentes.
  4. Comemore com todos e evite as famosas “panelinhas”.
  5. Nada de tratar o chefe como se fosse um amigo íntimo.
  6. Deixe para “paquerar” depois da festa.
  7. É deselegante encher o prato com muita comida. Se for o caso, repita quantas vezes quiser.
  8. Registre com fotos, mas evite os momentos constrangedores.
  9. Não discuta problemas de trabalho com seus colegas.
  10. Não fale de boca cheia.

Comunicação Ascoferj



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.