Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de dezembro de 2019.

Como evitar furtos em farmácias no período do Natal

COMPARTILHE:

Furtos no Natal Foto: freepik

Com a proximidade do Natal, o número de casos de furtos no varejo acaba aumentando, inclusive em farmácias e drogarias. Isso acontece pela facilidade de encontrar e pegar os mais diversos itens expostos nas gôndolas das lojas.

Atualmente, o Brasil é considerado o sexto maior mercado de farmácia do mundo, se encaminhando para o quinto lugar. Falando apenas de Rio de Janeiro, são mais de sete mil lojas.

Perdas no mercado de farmácia

Luiz Fernando Sambugaro, diretor de Comunicação da Gunnebo, empresa que fornece sistemas de segurança para lojas, acredita que o segmento de farmácia atrai bastante. “Trata-se de um segmento fornecedor de produtos de alto valor agregado, com muita facilidade de revenda e ainda com um baixo nível de preocupação com as perdas, principalmente nas médias e pequenas redes”.

Além disso, Sambugaro cita como parte do problema a falta de prevenção relacionada aos funcionários que, segundo dados, são responsáveis por 50% das perdas. “Os aspectos da contratação, do treinamento e do tratamento que a empresa dá são alguns dos fatores que levam às perdas”, diz.

Tecnologias atuais atendem necessidades do varejo

As tecnologias disponíveis atualmente no mercado atendem a, pelo menos, 90% das necessidades dos varejistas do segmento, desde a Rádio Frequência (RF) até o Circuito Fechado de Televisão (CFTV).

O especialista afirma que é importante, antes de as perdas crescerem no período do Natal, buscar pessoas que já utilizam equipamentos de prevenção e empresas especializadas nesse setor. “Consulte uma empresa do mercado para saber o que fazer, o custo-benefício sempre será favorável. O varejista deve encarar a tecnologia como um investimento com retorno garantido, quebrando o paradigma de que seria um custo ou despesa.”

Dicas para ter um fim de ano mais seguro

O diretor dá dicas de quais pontos devem ser observados detalhadamente durante o fim de ano, como não deixar o dinheiro em caixa por muito tempo por conta de observadores internos e externos.

Deve-se olhar constantemente também o suprimento e a iluminação das gôndolas, de forma que seja fácil perceber se algo está faltando. “É importante estimular os funcionários a redobrarem a atenção com os produtos mais visados durante o Natal. Adote a disciplina de processos e a cultura de prevenção”.

Sambugaro relembra ainda a importância das câmeras e antenas. “É preciso verificar diariamente se os dispositivos eletrônicos de prevenção estão funcionando regularmente”, finaliza.

Confira mais algumas dicas dadas por Sambugaro para diminuir os furtos nesse período:

  • Adotar antenas nas entradas da loja (a quantidade delas depende do vão da porta e das quantidade de porta que o estabelecimento possui);
  • Utilizar etiquetas adesivas, tomando o cuidado de não obstruir comunicações importantes sobre o produto;
  • Usar estojos acrílicos para proteção de itens de alto valor agregado;
  • Automatizar a gestão do caixa, pois, quanto mais automático e inteligente ele for, menor o risco de fraudes e erros.

Veja também: Farmácia Popular: conheça as consequências criminais para quem age errado

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: drogaria / Farmácia / Fim de ano / Furtos / Natal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Ascoferj

INFORMA

Já estamos com negociações abertas na Central de Negócios.

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.