fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 17 de maio de 2017.

É muito melhor prevenir do que remediar

COMPARTILHE:

20150617_ascoferj_114447_6d_Humberto_Teski_baixaPor Luis Carlos Marins, presidente da Ascoferj

(Editorial Revista da Farmácia maio/junho 2017)

Todos sabemos da necessidade de se tomar medidas de segurança em diversas áreas de nossas vidas. Fazemos isso ao contratar um plano de saúde ou seguros de veículo, de vida, contra acidentes pessoais, entre outros tantos. Entretanto, muitas vezes, deixamos de fazer isso por impossibilidade, descaso ou até mesmo negligência. Porém, a falta do hábito da prevenção pode trazer danos irreversíveis e, como diz o ditado popular, “é muito melhor prevenir do que remediar”.

Em alguns países, esta questão já está incorporada ao conceito de vida dos cidadãos. A prevenção é parte do cotidiano, minimizando os diversos riscos e prejuízos aos quais estamos expostos, sejam eles de natureza física, sejam de natureza material. Creio que, ao realizar o investimento de um seguro, o maior desejo do segurado é de que não venha a ser necessário utilizá-lo. Mas, se assim for, ele evitará um grande dano.

Esse pressuposto deve ser o mesmo da adesão a uma entidade que representa uma categoria, tanto de profissionais quanto de empresários: filiar-se e manter a mensalidade em dia para usar sempre que necessário e de forma preventiva. Mas o que percebemos é uma distorção do objetivo de algumas instituições, em que uma maioria de entidades sindicais, associações e conselhos criou uma imagem negativa de si, órgãos que deveriam defender os interesses dos seus afiliados. Tornaram-se, por meio de mecanismos de arrecadação compulsória, verdadeiros feudos de seus dirigentes, que se digladiam para manter o poder.

Atualmente, discute-se, no Congresso Nacional, uma mudança nas normas sindicais do País. Compreendo a importância da representação de uma categoria perante autoridades públicas, poderes públicos, sociedade e mídia. Mas é preciso rediscutir esse modelo que obriga o trabalhador ou a empresa a contribuir sem nenhuma contrapartida. Para que haja credibilidade das instituições, é necessária uma fiscalização efetiva em órgãos meramente de fachada que, na realidade, só oneram os contribuintes sem atender ao objetivo de sua essência. Portanto, é necessário separar o joio do trigo.

A Ascoferj, desde a sua fundação, mantém seus recursos financeiros por meio da contribuição facultativa dos associados numa relação de benefício e serviços. Isso porque nunca teve nenhum tipo de contribuição obrigatória por parte das empresas ou de órgãos governamentais. O nosso compromisso é de trazer o maior e melhor número de benefícios e serviços, assim como defender os interesses dos associados.

Nesta edição, estamos apresentando um balanço das atividades do último triênio da atual Diretoria, um relatório por meio do qual prestamos conta dos resultados alcançados. A vida não é só feita de vitórias, pois em algumas batalhas podemos não sair vitoriosos. Mas nunca iremos desistir de lutar. Disso os associados podem ter certeza.

Na nova gestão, que se inicia neste mês de maio, iremos continuar com o compromisso de ser uma entidade em busca da excelência, com uma equipe cada vez mais qualificada. Traremos também novas parcerias e inovações e geraremos conhecimento para nossos associados.

A entidade só se tornou conhecida nacionalmente devido ao cumprimento do seu papel em defesa do varejo farmacêutico nacional. Agradeço aos nossos associados, colaboradores, parceiros comerciais e entidades coirmãs, rogando a Deus que nos conceda força, coragem e sabedoria para enfrentar os novos e grandes desafios que virão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×